Quanto Custa

Quanto Custa
veterinaria
Primeiramente, nós gostaríamos de dizer que não há um preço que regularize os serviços de um veterinário.
O que existe de fato é uma acordo entre eles, que elaboram um tabela de honorários.

Isto acontece através de uma associação que representa a classe. Cada estado possui sua própria associação, mas no entanto os preços variam muito de localidade para localidade.

No Distrito Federal ou em Minas, por exemplo, os preços cobrados por médicos veterinários são bem próximos aos cobrados em São Paulo. Isto já não acontece na região Norte, onde uma consulta veterinária é mais cara devido a pequena quantidade de profissionais da área.

No geral, os preços da consulta variam entre um a dois salários mínimos, conforme a região ou o profissional em questão. Para calcular, o preço a ser cobrado cada médico veterinário baseia-se em três fatores básicos:

Valor profissional

Equivale ao preço da "mão-de-obra”. Esse preço varia conforme o tempo de experiência do veterinário em questão, bem como sua especialidade. Profissionais recém-formados costumam cobrar um preço mais baixo.

Deslocamento

É calculado segundo a distância do local onde o animal será atendido. Neste item, entram valores gastos com combustível, possíveis pedágios, estacionamentos e, se for o caso, desgaste do veículo utilizado (a casos de veterinários que não cobram esta taxa, no entanto, pedem para que o proprietário do animal vá busca-lo.




Procedimento médico

Baseiam-se nas atitudes que o veterinário ira tomar, tempo em que permanecerá acompanhando o animal. Os medicamento utilizados podem estar incluídos no valor da consulta ou ainda cobrados a parte.

Mas do que a garantia de uma boa economia, a presença constante de um veterinário, seja em um haras, hípica ou pensão, fornece um estado de tranqüilidade para os proprietários de cavalos.

Todos, sem dúvida, ficaram mais confiantes em saber que seu cavalo esta sendo acompanhado por um profissional. Para que esta confiança seja ainda mais forte, é importante que veterinário e proprietário mantenham também um contato freqüente.

Isto garantirá uma troca maior de informações, o que é de fundamental importância para o bom estado de saúde do animal.