Banho

banho4

Depois de uma cavalgada ou uma sessão de exercícios,nada melhor do que um bom banho para refrescar e relaxar.
Este momento é muito importante,é o indicativo que o trabalho acabou e chegou a hora da recompensa..

A ducha só com água e escovação deve acontecer quase que diariamente ou sempre que o animal terminar o trabalho, chegar do piquete ou estiver muito empoeirado devido ao pó de feno ou a serragem das baias.
Já um bom banho com shampoo deve ser dado pelo menos uma vez por semana com bastante calma e prazer.
Quando chegar este dia é provável que seu cavalo já espere ansiosamente,pois ele já perceberá as pequenas alterações que naturalmente acontecem.
A movimentação dos tratadores ao pegar os materiais, a arrumação do local do banho, com tudo isso ele já saberá que o grande dia do banho
chegou!

A Hora Certa

O ideal é que este banho aconteça nas horas em que o sol estiver forte para que o animal não sinta frio e a secagem seja rápida. Dê preferência a um local que tenha piso de cimento, um amarrador seguro e uma torneira com bastante água. Amarre o cabresto com uma certa folga, pois provavelmente, na hora que você for lavar a cabeça do cavalo, ele vai querer se esquivar-se,levantando-a fortemente, podendo estirar e provocar um sério acidente.
Deixe-o ver e cheirar todo material que você vai utilizar durante o banho, para evitar que ele estranhe alguma coisa e fique estressado.
Lembre-se que este deve ser um momento prazeroso.
Mesmo em relação à água, antes de molha-lo, ofereça-o para beber um pouco caso tenha vontade.
É importante que a pressão da água não seja muito forte.
Nada de esguichos ou vaporizadores use a mangueira.
O cavalo é um ser vivo, e pressão demais pode acabar machucando a pele,principalmente nas áreas mais sensíveis.
É importante antes de molhar o cavalo, ficar atento se a respiração já voltou ao normal (caso tenha sido trabalhado antes) e a temperatura do corpo esteja amena.
A temperatura da água pode até ser fria, desde que o dia não esteja gelado. O grande perigo está no choque térmico entre o clima pós-banho e a água, pois pode resfriar demais alguns membros e provocar friagem, dificultando até a locomoção.

Passo a Passo

Comece molhando todo o animal. Inicie sempre pelas patas. Jogue água nos cascos, boletos e pernas.
Vá subindo pelos membros anteriores e depois posteriores.
Suba com o esguicho para a garupa e vá seguindo em direção a cernelha. Molhe bem a crina e tenha cuidado para não deixar entrar água nos olhos e ouvidos do cavalo.
Deixe que ela escorra entre as orelhas e,se ele deixar, use um chumaço de algodão embebido com óleo mineral para tirar o excesso de cera.
Alguns animais podem ser arredios a este contato.
Se isto acontecer, procure acalmá-lo para evitar que ele se esquive todas as vezes que você tocar esta região.
Não se esqueça dos pêlos do topete.
Puxe-os para trás das orelhas e junte-os à crina. Certifique-se de que a água penetra até a pele, na raiz dos pêlos.
Feito isso é hora de partir para a limpeza.
Dilua em um balde uma parte de shampoo para três partes de água.
Ao lavar o corpo do cavalo, pode-se usar a luva, esponja ou mesmo as mãos.
Vá passando o shampoo com água por todo o corpo do animal em movimentos circulares.Para os cascos, use uma escova com cerdas firmes e bastante sabão, esfregue com bastante força e enxágüe bem.
Depois, levante a pata e use um limpador de ranilha para tirar todos os resíduos de sujeira e serragem que se encontram nos cascos.
Tome cuidado para não ferir esta região que é bastante sensível.Em seguida ensaboe bem as patas e esfregue-as com uma escova macia.
É comum que o cavalo levante a pata na hora da esfregação. Caso isto aconteça não se assuste, apenas tome cuidado para não ser atingido.
Outra parte bastante sensível a cócegas é a região das costas e da garupa.
Na hora da esfregação, o cavalo costuma encolher-se ou tentar esquivar-se. Se isso acontecer, alivie um pouco a pressão para que ele não se sinta incomodado.

Dica:
Caso o animal esteja com pêlo muito ressecado, você pode usar o condicionador em todo o corpo, após o banho.
Espalhe o produto em todo o cavalo com o auxílio de uma escova em movimentos circulares e deixe agir por 5 minutos.
Em seguida enxágüe com bastante água. Terminando o banho, pegue o escorredor (um rodinho de madeira e borracha) e passe pelo corpo do cavalo, acompanhando o sentido da musculatura (paleta, garupa,pernas), de cima para baixo, e deixe secar no sol.
Para a limpeza do focinho, chanfro e gananchas, utilize uma escova muito macia ou uma esponja e passe levemente.
Estas também são regiões sensíveis e o excesso de pressão pode assustar o animal.
Use um sabonete ou um shampoo suave para lavar a crina. Não use detergente. Pegue uma escova de plástico e faça penetrar bem a espuma, para remover toda a sujeira.
Deixe o shampoo atuar por alguns minutos e enxágüe com água corrente. Procure tirar o excesso com as mãos e evite o uso de pentes para não quebrar os fios da crina.
Se você preferir, pode usar um creme condicionador para desembaraçar os fios. Retire a água do pescoço com um raspador de suor com a cauda, faça a mesma coisa, escove-a inteira, molhe e desembarace.
Depois de enxaguar o condicionador, passe uma escova de cerdas largas para que os fios fiquem bem soltos.

Banho
Banho

      banho3
banho5