Sedem

Acredite: ainda tem gente que acha que o rodeio maltrata os animais!


Como diria uma gíria famosa utilizada entre os jovens, "é pra acabá!”.

Mesmo depois de tantos esclarecimentos a respeito do rodeio, apesar da grande maioria de brasileiros saber e entender que as montarias não causam danos aos órgãos genitais dos animais, ainda tem gente que divulga informações mentirosas sobre este esporte que vem crescendo cada vez mais no Brasil e já é paixão nacional.

A Revista RC Magazine deste mês traz uma matéria com o seguinte título: Até quando vamos ouvir "abobrinhas” sobre o rodeio?
A respeito disso, com uma resposta muito bem humorada, o Diretor da Confederação Nacional de Rodeio, Carlos E. S. Padilha, gentilmente esclareceu uma certa senhora, presidente da União Internacional Protetora dos Animais, sobre uma série de informações que ela desconhecia, e mesmo assim, declarou para um jornal da cidade de Bauru/SP.

Agora, é a vez de um certo blog de uma certa jornalista que traz uma postagem sobre o rodeio. Feita no dia 28 de abril, o texto dá conta de que a jornalista participou de um debate promovido pela Comissão de Meio Ambiente da OAB sobre crueldade contra animais. Depois de alguns pontos, o foco ficou no rodeio. E todas as críticas também.

Vamos esclarecer alguns pontos: o rodeio é regulamentado por lei. E de rodeio entende-se montarias. Montarias! Nada de vaquejadas, nem farra do boi, nem tourada. Isso, não. O rodeio em si não maltrata os animais, pelo contrário. Esses "atletas” têm vida de rei, possuem um Hospital próprio para suas lesões, têm a seu dispor todo o equipamento da mais alta tecnologia e comem tudo do bom e do melhor. Os grandes rodeios, que seguem à risca a legislação, têm um veterinário nos bretes que fica de plantão caso seja necessário.
Existe até um laudo em posse da Confederação Nacional de Rodeio (CNAR), realizado pela UNESP, assinado por veterinários professores doutores e registrado no Ministério da Cultura, disponível na FUNEP Fundação de Estudos e Pesquisas em Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia – Campus Jaboticabal que desmitifica esta questão de maus-tratos.

Uma prova de que o sedem não aperta a genitália dos touros e dos cavalos é a de que as éguas também participam dos rodeios. E nelas, onde será que o sedem aperta?

Crueldade contra animais é crime. Com certeza. E devemos lutar para que os animais sejam bem tratados em todos os lugares do mundo, os de pequeno e grande porte. É um direito deles. Mas não podemos sair por aí inventando informações inverídicas sobre o rodeio sem antes entender como funciona. Essa de alegar que maltrata os touros e cavalos já está antiga. O que está na moda agora é aprender e entender sobre este esporte que está em segundo lugar na preferência nacional, atrás apenas do futebol, segundo pesquisa do jornal especializado Meio e Mensagem.

Passe a mensagem adiante, e mostre para todos que o rodeio é alegria, diversão e somente bons-tratos aos nossos "atletas das arenas”.

Imagem da peça "Sedem"


Caso você não conheça a anatomia de um touro,separamos alguma imagens que
mostram onde o sedem é aplicado.
sedem - Foto: Andre Silva



Observação:
Essa imagem abaixo é o boi de nome (blindado ou incompleto), que mesmo castrado é um excelente
animal de pulo, e ai como explicar?
Boi Castrado
Fonte:Ana Carolina Soler ( TV Rodeio )
Fotos: André Silva